O Ministério na Casa de Deus


Divisa: 1 Cr 15. 12 – 14

12 e lhes disse: Vós sois os cabeças das famílias dos levitas; santificai-vos, vós e vossos irmãos, para que façais subir a arca do Senhor, Deus de Israel, ao lugar que lhe preparei. 13 Pois, visto que não a levastes na primeira vez, o Senhor, nosso Deus, irrompeu contra nós, porque, então, não o buscamos, segundo nos fora ordenado. 14 Santificaram-se, pois, os sacerdotes e levitas, para fazerem subir a arca do Senhor, Deus de Israel.” 

          Esse capítulo fala do momento em que Davi trouxe a Arca da Aliança de Quiriate-Jearim para a Cidade de Davi. Quando Deus deu ordem a Moises para criar a Arca, Ele determinou como ela seria, onde ficaria, e quem seria responsável por transportá-la. Foi um ministério designado para os levitas. Levar a arca, estar diante de Deus e O servirem. Da mesma forma, Deus deu a cada um de seus servos, nós, um ministério. Seja ensinar, pregar, cantar, testemunhar de Jesus: cada um de nós tem seu ministério. 

            Deus nos dá ordem de como devemos trabalhar em nossos ministérios como deu ordens a respeito da arca. Ela deveria ser carregada pelos levitas, nos ombros, sustentada pelos varais que Deus mandara fazer. (Ex 25.14; Dt 10.8) Contudo, vemos no capítulo 13 do primeiro livro de Crônicas como a arca estava sendo carregada: 

“7a Puseram a arca de Deus num carro novo.”

            Davi provavelmente escolheu o melhor carro que tinha para levar a arca. Separou os melhores bois, fortes, robustos, para conduzi-la. Ele e todo o Israel estavam contentes. A arca representava a presença de Deus, e Davi, servo fiel, já tinha provado do poder de Deus várias vezes, era um homem grato, tinha um coração sincero diante do senhor; ele estava contente, e escolheu o melhor para Deus. Mas o melhor dele não foi o que Deus tinha ordenado. Quantas vezes nós temos o cuidado de fazer tudo bem feito, bonito, e nos alegramos fazendo. Mas o mais importante é saber se é da vontade de Deus. Em Êxodo 25.14, Deus fala a forma como a arca deve ser levada, e em Dt 10.8 fala quem deve levá-la. Mas Davi usou um carro. No meio do caminho, os bois tropeçaram e a arca iria cair.

            Todos estavam felizes; há 20 anos a arca não estava com eles. E então Uzá por evitar que a arca caia, morre. Quer dizer que Deus foi mau, ou rígido demais? Não. Ele ensinou como deveria ser feito. Deus sempre nos ensina o que fazer. Ele capacita a todos os que chama. Se Deus nos chama para um ministério, Ele nos ensina o que fazer. E Deus disse que os levitas levariam a arca em seus ombros.

            Deus está atento a forma como exercemos o ministério que Ele nos dá. Ele sabe se quem vem aqui cantar vem com alegria, santificado, se está realmente preparado.

            Nesse texto destaco três atitudes para o exercício do ministério:

1º Obediência

Eles não obedeceram a Deus, e a ira do Senhor se acendeu contra eles.
           A obediência ao Senhor é melhor que o sacrifício. Uzá estava guiando o carro junto com Aiô, e provavelmente não foi fácil virar-se para segurara a arca. Ele fez um sacrifício físico, mas não obedeceu. Se Deus disser: Não vá por ali, não vá! Se Ele disser: não fique neste emprego, não fique! Deus é Deus, é soberano, sabe de todas as coisas, e quer o melhor.
           A desobediência a Deus sempre resulta em alguma coisa ruim, porque sendo desobedientes não colocamos Deus (e Sua vontade) em primeiro lugar. Há na Bíblia vários casos de pessoas que sofreram por não obedeceram a Deus:
      Adão e Eva – expulsos do paraíso;
           Acã – roubou prata e ouro do despojo de Jericó – derrota de Israel em Ai;
           Saul – não matou o rei Agague – foi rejeitado por Deus;
           Esposa de Ló; Eli; Jonas.
           Nós vemos nos dias de hoje quantas pessoas sofrem pela desobediência. Não honram seus pais, não são fieis, não esperam o tempo de Deus, e o resultado aparece nos noticiários quase todo dia – são casos de desobediência, e a ira de Deus se acende contra essas pessoas.
          A obediência no ministério também é importante. Antes de traçarmos qual deve ser o objetivo do ministério, quem vai participar e projetar os resultados que serão alcançado, devemos colocá-lo diante de Deus, para que Deus mostre seus objetivos, mostre os integrantes, mostre os resultados. A obra é de Deus, estamos trabalhando para Ele.

2º Santificação

Como estar na presença de Deus ou sentir o mover de Deus sem buscar a santidade? Deus não se manifesta onde não há santidade, onde não há corações quebrantados. A Bíblia diz: “sede santos porque Deus é Santo”.
           Eu entendo que ser santo, além de ser separado, é também ser, ou estar, preparado, no sentido de saber como ministrar na Casa de Deus.
           A adoração é pessoal, e Deus capacita os escolhidos. Mas nós temos que também nos preparar: santificar nossos corpos, nossas mentes e nos preparar.
           É verdade que o Espírito Santo pode, em cima da hora, nos mostrar algo diferente do que nós separamos para fazer; de repente o Pastor prepara uma palavra, mas ele sente que na hora Deus quer dizer outra coisa. Ele vai conseguir fazer isso porque ele estudou. Estudou outra mensagem, mas a fonte é a mesma. Se ele simplesmente tiver o tema e nem abrir a Bíblia a semana toda vai ser bem mais difícil pregar, não é mesmo?
           Nós precisamos conhecer a Palavra de Deus, porque existem pessoas que fazem questão de estudá-la apenas para nos afrontar.

 3º Exercício do Ministério 

       O ministério de Uzá não era carregar a arca daquele jeito. Quem foi consagrado para cuidar da arca foi seu irmão, Eleazar, observando as ordens do Senhor quanto aos cuidados da arca.     
          Muitas são as pessoas que ingressam em um ministério sem terem o chamado de Deus, sem terem o dom ou a aptidão para aquela obra, e deixam de fazer a obra que Deus tem reservado para elas fazerem.
Identificar o Ministério para o qual fomos chamados é muito importante; é importante termos consciência do que estamos fazendo, e se é da vontade de Deus.
         Não devemos entrar em um departamento só pelos integrantes, ou porque parece divertido. O verso 8 do capítulo 13 de 1 Crônicas diz como Davi e Israel estavam alegres; mas o verso 11 diz que a alegria se tornou tristeza, porque não O buscaram como o Senhor os ordenara, e a ira de Deus se ascendeu contra eles. Eles não tiveram o compromisso de atentar para as ordenanças do Senhor.
            Davi, porém, reconheceu o erro, e mandou chamar os levitas e sacerdotes para se santificarem e carregarem a arca de Deus. Dessa vez, eles obedeceram, se santificaram, e exerceram o ministério da forma correta. São atitudes que, se todos nós que servimos na Casa do Senhor, todos nós que carregamos a arca observamos, agradaremos a nosso Deus fazendo um bom serviço na Sua casa.