Escravidão e Holocausto - Maldições de Deus?

          Dizem que uma das maiores polêmicas cristãs é a discussão a respeito da escravidão imposta aos africanos, em especial a partir da Bula Dum Diversas, de 18 de Junho de 1452, do papa Nicolau V. De acordo com o documento, os africanos eram amaldiçoados e por isso deveriam ser escravizados.
        A igreja católica baseou-se no caso de Noé e Cam, seu filho, que foi amaldiçoado por ver seu pai nu. Há discussões a respeito das traduções e versões bíblicas, inclusive às que alegam que Cam tornou-se negro por causa da maldição.
      Discussões que não levam ninguém para o céu – mas perturbam as mentes de alguns crentes e não crentes também. Gostaria de expor a minha opinião, baseada na Bíblia somente. Eu acredito que a igreja católica utilizou-se dessa “versão” de maldição para subjugar os africanos. Mas a escravidão deu-se em uma escala grande demais para não considerar também outros fatores, como por exemplo, a vontade de Deus!

        Estava assistindo ao filme Django Unchained, e uma cena chamou minha atenção de forma especial: Calvin Candie, personagem de Leonardo DiCaprio, mostra um crânio de um escravo, e afirma que há três marcas nele, na parte que potencializaria a submissão. Não duvido que seja verdade: há pessoas que são líderes natas, há aquelas que servem; há pessoas que mandam, há quem obedeça. Independente da etnia, claro. Então lembrei-me de uma aula em meados do ano 2000: a professora de artes falando sobre a escravidão. Ela explicou como os europeus chegaram à África com suas armas, levaram os africanos para diversas partes do mundo, e eles simplesmente foram submissos. Havia algo mais, disse ela. Nunca me esqueci disso, mas nunca consegui descobrir o “algo mais”. O que faria todo um continente se submeter, ainda mais da forma como aconteceu? Foi quando lembrei também do capítulo 28 de Deuteronômios:




“Será, porém, que, se não deres ouvidos à voz do Senhor teu Deus, para não cuidares em cumprir todos os seus mandamentos e os seus estatutos, que hoje te ordeno, então virão sobre ti todas estas maldições, e te alcançarão:
Maldito serás tu na cidade, e maldito serás no campo.
Maldito o teu cesto e a tua amassadeira.
Maldito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e as crias das tuas vacas, e das tuas ovelhas.
Maldito serás ao entrares, e maldito serás ao saíres.
O Senhor mandará sobre ti a maldição; a confusão e a derrota em tudo em que puseres a mão para fazer; até que sejas destruído, e até que repentinamente pereças, por causa da maldade das tuas obras, pelas quais me deixaste.
O Senhor fará pegar em ti a pestilência, até que te consuma da terra a que passas a possuir.
O Senhor te ferirá com a tísica e com a febre, e com a inflamação, e com o calor ardente, e com a secura, e com crestamento e com ferrugem; e te perseguirão até que pereças.
E os teus céus, que estão sobre a cabeça, serão de bronze; e a terra que está debaixo de ti, será de ferro.
O Senhor dará por chuva sobre a tua terra, pó e poeira; dos céus descerá sobre ti, até que pereças.
O Senhor te fará cair diante dos teus inimigos; por um caminho sairás contra eles, e por sete caminhos fugirás de diante deles, e serás espalhado por todos os reinos da terra.
E o teu cadáver servirá de comida a todas as aves dos céus, e aos animais da terra; e ninguém os espantará.
O Senhor te ferirá com as úlceras do Egito, com tumores, e com sarna, e com coceira, de que não possas curar-te;
O Senhor te ferirá com loucura, e com cegueira, e com pasmo de coração;
E apalparás ao meio-dia, como o cego apalpa na escuridão, e não prosperarás nos teus caminhos; porém somente serás oprimido e roubado todos os dias, e não haverá quem te salve.
Desposar-te-ás com uma mulher, porém outro homem dormirá com ela; edificarás uma casa, porém não morarás nela; plantarás uma vinha, porém não aproveitarás o seu fruto.
O teu boi será morto aos teus olhos, porém dele não comerás; o teu jumento será roubado diante de ti, e não voltará a ti; as tuas ovelhas serão dadas aos teus inimigos, e não haverá quem te salve.
Teus filhos e tuas filhas serão dados a outro povo, os teus olhos o verão, e por eles desfalecerão todo o dia; porém não haverá poder na tua mão.
O fruto da tua terra e todo o teu trabalho, comerá um povo que nunca conheceste; e tu serás oprimido e quebrantado todos os dias.
E enlouquecerás com o que vires com os teus olhos.
O Senhor te ferirá com úlceras malignas nos joelhos e nas pernas, de que não possas sarar, desde a planta do teu pé até ao alto da cabeça.
O Senhor te levará a ti e a teu rei, que tiveres posto sobre ti, a uma nação que não conheceste, nem tu nem teus pais; e ali servirás a outros deuses, ao pau e à pedra.
E serás por pasmo, por ditado, e por fábula, entre todos os povos a que o Senhor te levará.
Lançarás muita semente ao campo; porém colherás pouco, porque o gafanhoto a consumirá.
Plantarás vinhas, e cultivarás; porém não beberás vinho, nem colherás as uvas; porque o bicho as colherá.
Em todos os termos terás oliveiras; porém não te ungirás com azeite; porque a azeitona cairá da tua oliveira.
Filhos e filhas gerarás; porém não serão para ti; porque irão em cativeiro.
Todo o teu arvoredo e o fruto da tua terra consumirá a lagarta.
O estrangeiro, que está no meio de ti, se elevará muito sobre ti, e tu mais baixo descerás;
Ele te emprestará a ti, porém tu não emprestarás a ele; ele será por cabeça, e tu serás por cauda.
E todas estas maldições virão sobre ti, e te perseguirão, e te alcançarão, até que sejas destruído; porquanto não ouviste à voz do Senhor teu Deus, para guardares os seus mandamentos, e os seus estatutos, que te tem ordenado;
E serão entre ti por sinal e por maravilha, como também entre a tua descendência para sempre.
Porquanto não serviste ao Senhor teu Deus com alegria e bondade de coração, pela abundância de tudo.
Assim servirás aos teus inimigos, que o Senhor enviará contra ti, com fome e com sede, e com nudez, e com falta de tudo; e sobre o teu pescoço porá um jugo de ferro, até que te tenha destruído.
O Senhor levantará contra ti uma nação de longe, da extremidade da terra, que voa como a águia, nação cuja língua não entenderás;
Nação feroz de rosto, que não respeitará o rosto do velho, nem se apiedará do moço;
E comerá o fruto dos teus animais, e o fruto da tua terra, até que sejas destruído; e não te deixará grão, mosto, nem azeite, nem crias das tuas vacas, nem das tuas ovelhas, até que te haja consumido;
E sitiar-te-á em todas as tuas portas, até que venham a cair os teus altos e fortes muros, em que confiavas em toda a tua terra; e te sitiará em todas as tuas portas, em toda a tua terra que te tem dado o Senhor teu Deus.
E comerás o fruto do teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas, que te der o Senhor teu Deus, no cerco e no aperto com que os teus inimigos te apertarão.
Quanto ao homem mais mimoso e delicado no meio de ti, o seu olho será maligno para com o seu irmão, e para com a mulher do seu regaço, e para com os demais de seus filhos que ainda lhe ficarem;
De sorte que não dará a nenhum deles da carne de seus filhos, que ele comer; porquanto nada lhe ficou de resto no cerco e no aperto, com que o teu inimigo te apertará em todas as tuas portas.
E quanto à mulher mais mimosa e delicada no meio de ti, que de mimo e delicadeza nunca tentou pôr a planta de seu pé sobre a terra, será maligno o seu olho contra o homem de seu regaço, e contra seu filho, e contra sua filha;
E isto por causa de suas páreas, que saírem dentre os seus pés, e para com os seus filhos que tiver, porque os comerá às escondidas pela falta de tudo, no cerco e no aperto, com que o teu inimigo te apertará nas tuas portas.
Se não tiveres cuidado de guardar todas as palavras desta lei, que estão escritas neste livro, para temeres este nome glorioso e temível, o SENHOR TEU DEUS,
Então o Senhor fará espantosas as tuas pragas, e as pragas de tua descendência, grandes e permanentes pragas, e enfermidades malignas e duradouras;
E fará tornar sobre ti todos os males do Egito, de que tu tiveste temor, e se apegarão a ti.
Também o Senhor fará vir sobre ti toda a enfermidade e toda a praga, que não está escrita no livro desta lei, até que sejas destruído.
E ficareis poucos em número, em lugar de haverem sido como as estrelas dos céus em multidão; porquanto não destes ouvidos à voz do Senhor teu Deus.
E será que, assim como o Senhor se deleitava em vós, em fazer-vos bem e multiplicar-vos, assim o Senhor se deleitará em destruir-vos e consumir-vos; e desarraigados sereis da terra a qual passais a possuir.
E o Senhor vos espalhará entre todos os povos, desde uma extremidade da terra até à outra; e ali servireis a outros deuses que não conheceste, nem tu nem teus pais; ao pau e à pedra.
E nem ainda entre estas nações descansarás, nem a planta de teu pé terá repouso; porquanto o Senhor ali te dará coração agitado, e desfalecimento de olhos, e desmaio da alma.
E a tua vida, como em suspenso, estará diante de ti; e estremecerás de noite e de dia, e não crerás na tua própria vida.
Pela manhã dirás: Ah! quem me dera ver a noite! E à tarde dirás: ah! quem me dera ver a manhã! pelo pasmo de teu coração, que sentirás, e pelo que verás com os teus olhos.
E o Senhor te fará voltar ao Egito em navios, pelo caminho de que te tenho dito; nunca jamais o verás; e ali sereis vendidos como escravos e escravas aos vossos inimigos; mas não haverá quem vos compre.”

Deuteronômio 28:15-68

       Essa maldição foi preparada para o povo de Deus, pouco antes de chegar a terra prometida, para tomar posse dela. Não foi uma maldição lançada para qualquer nação: foi para o povo de Deus. Ora, eles não estavam na África. Então, o que isso tem haver?
    Bom, Deus separou para o seu povo a terra de Canaã, que era da descendência de Cam, que foi amaldiçoado. O povo de Canaã era mau, adorava a outros deuses, mantinha relações que desagradavam a Deus.

“Não fareis segundo as obras da terra do Egito, em que habitastes, nem fareis segundo as obras da terra de Canaã, para a qual vos levo, nem andareis nos seus estatutos.”
Levítico 18:3

      A maldade deles chegou até o Senhor, e por isso, eles foram expulsos da terra. E a terra foi dada ao povo que Deus escolheu. E a África com isso?
Sabemos que Israel tomou posse da terra, se desviou, se reconciliou, e desviou novamente, e a maldade no mundo aumentou mais e mais. Os profetas foram mortos, a Palavra de Deus esquecida...e Jesus nasce para salvar toda a humanidade.
  Em Jesus, somos todos iguais. Não são mais “povo de Deus” os circuncidados na carne, mas sim no Espírito, enviado a Deus para nos consolar no Pentecostes.
Os discípulos foram enviados a todos os lugares para pregar a Palavra de Salvação. Antes disso, porém, a África já conhecia o poder de Deus. Não apenas pelo que Ele havia operado no Egito, e na passagem pelo Mar Vermelho. Simão Cirineu, que ajudou Jesus a carregar a cruz, era africano.
    O povo poderia ter se voltado para Deus. Mas eles continuaram com seus cultos pagãos. Continuaram a cultuar seus deuses. O povo da Ásia também é idólatra, é verdade. Mas o que o texto de Deuteronômios descreve é exatamente o que aconteceu com a população africana. Devemos esperar o mesmo para a Ásia? Não sei. Também não acredito que os negros são amaldiçoados, mesmo porque eu sou negra. Mas como disse minha professora: há algo mais. Subjugar uma nação é algo difícil, quanto mais um continente! E sem ter armas nucleares! Por que a resistência foi tão pequena, ou inútil por completo (já que a escravidão se concretizou)?
   A história nos diz que o povo africano é idólatra. Inclusive, com a comercialização de africanos por toda a América, difundiu-se também sua religião e seus cultos. E a Bíblia nos mostra a punição para os idólatras.
Como disse anteriormente, é apenas minha opinião. Acredito que Deus é misericordioso e nos ama, afinal, enviou Seu Filho para morrer por nós. Porém,     Deus é também fogo consumidor. E a Seu tempo traz ao homem o fruto do seu trabalho, seja ele bom, seja ele mau.
Da mesma forma, acredito que o Holocausto foi sim castigo de Deus para os judeus.
    Os judeus eram o Israel de Deus, o povo separado por Ele para possuir a terra Santa, e ser chamado pelo Seu Nome. Então, Deus envia Jesus Cristo, Seu Filho, Justo e Bom, para morrer por nós, judeus e não judeus, circuncisos e incircuncisos. Mas justamente o povo de Deus, o povo que conhecia as promessas de Deus, o povo que sabia que o Messias viria salvar os homens; o povo de Deus rejeita Jesus Cristo como Senhor e Salvador. Para os judeus, Ele é um profeta, e só. Povo que se apegou à Lei de tal forma que é incapaz de enxergar a graça. Pois bem, em Deuteronômios  textos que eles bem conhecem, vem descrito a consequência de deixar Deus:

O Senhor mandará sobre ti a maldição; a confusão e a derrota em tudo em que puseres a mão para fazer; até que sejas destruído, e até que repentinamente pereças, por causa da maldade das tuas obras, pelas quais me deixaste.
O Senhor te fará cair diante dos teus inimigos; por um caminho sairás contra eles, e por sete caminhos fugirás de diante deles, e serás espalhado por todos os reinos da terra.
Teus filhos e tuas filhas serão dados a outro povo, os teus olhos o verão, e por eles desfalecerão todo o dia; porém não haverá poder na tua mão.
O fruto da tua terra e todo o teu trabalho, comerá um povo que nunca conheceste; e tu serás oprimido e quebrantado todos os dias.
O Senhor te levará a ti e a teu rei, que tiveres posto sobre ti, a uma nação que não conheceste, nem tu nem teus pais; e ali servirás a outros deuses, ao pau e à pedra.
E serás por pasmo, por ditado, e por fábula, entre todos os povos a que o Senhor te levará.
Filhos e filhas gerarás; porém não serão para ti; porque irão em cativeiro.
Ele te emprestará a ti, porém tu não emprestarás a ele; ele será por cabeça, e tu serás por cauda.
Assim servirás aos teus inimigos, que o Senhor enviará contra ti, com fome e com sede, e com nudez, e com falta de tudo; e sobre o teu pescoço porá um jugo de ferro, até que te tenha destruído.
O Senhor levantará contra ti uma nação de longe, da extremidade da terra, que voa como a águia, nação cuja língua não entenderás;
Nação feroz de rosto, que não respeitará o rosto do velho, nem se apiedará do moço;
E será que, assim como o Senhor se deleitava em vós, em fazer-vos bem e multiplicar-vos, assim o Senhor se deleitará em destruir-vos e consumir-vos; e desarraigados sereis da terra a qual passais a possuir.
E o Senhor vos espalhará entre todos os povos, desde uma extremidade da terra até à outra; e ali servireis a outros deuses que não conheceste, nem tu nem teus pais; ao pau e à pedra.
E nem ainda entre estas nações descansarás, nem a planta de teu pé terá repouso; porquanto o Senhor ali te dará coração agitado, e desfalecimento de olhos, e desmaio da alma.



      Os acontecimentos históricos trazem uma razão para cada um dos eventos citados. Me atenho, todavia, ao “algo mais”. Não é apenas uma questão de submissão. Uma pessoa pode até ser subjugada  uma família, talvez. Mas é difícil crer que milhões de pessoas compartilhem dessa pre disposição à submissão. Seria o mesmo que afirmar que todos os negros e judeus são submissos por natureza – o que é de longe uma grande mentira. O “algo mais”, do meu ponto de vista, é a vontade de Deus. Nestes casos, ilustrada pela desobediência de milhões de pessoas.