O Futuro da Nação?

Texto Base: Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele. 
Provérbios 22:6

          Sempre ouvimos dizer que as crianças e os jovens são o futuro o país. Mas que futuro é esse que nos espera? 

          O comportamento dos jovens no Brasil atualmente nos faz pensar no futuro que nos aguarda. Vejo jovens e adolescentes que não têm respeito pela vida, pelas outras pessoas, pelas famílias; pensam cada vez mais em sexo, cada vez mais em si mesmos. Esse é o nosso futuro? Por que esta geração pensa dessa forma, age dessa forma?

          A Bíblia nos diz: "ensina a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele." A Bíblia não mente. Quando a criança é ensinada no caminho do Senhor, ela não se desvia. E ao me referir ao caminho do Senhor, não falo de estar dentro da igreja ou de doutrinas de igrejas - falo da Lei do Senhor, a Palavra de Deus. Quando a criança é ensinada a amar as pessoas, a respeitar o próximo e seu direito, a ser honesta e justa, ela não se desvia. Ainda que alguém tente desviá-la, isso não acontecerá. O fato é que as pessoas, mesmo aquelas que estão cientes dessa promessa de Deus, não educam seus filhos. E ainda acreditam que estão agindo da forma correta! Essas pessoas somente têm a chance de perceber o erro que cometem quando vêm os filhos sendo presos, cometendo crimes ou tirano a própria vida.

          Um erro muito comum cometido pelos pais é achar que a escola é responsável pela educação da criança. Ora, escola é lugar de aprendizagem, troca de experiências, crescimento social, interação. Mas caráter e moral devem vir da família. O amor precisa ser ensinado (e vivido) em família. Na escola, a criança vai colocar isso tudo em prática. Agora, imagine: em uma sala, aproximadamente trinta crianças que não sabem respeitar, não conhecem seus limites, não têm amor ou compaixão, toas juntas, ao mesmo tempo. Pobre professor!!!! E os pais ainda o culpam!





          É na família que a criança vai aprender a compartilhar, doar, dividir, amar, respeitar. Para isso, os pais, avós, e quaisquer pessoas envolvidas precisam dar exemplo. Se você ensina a seu filho que todos são iguais, ele não será preconceituoso. Se você joga com ele, brinca, ele vai aprender a interagir com as pessoas; vai aprender que às vezes ganha e às vezes perde; vai aprender que cada pessoa tem a sua vez para jogar, para falar, para participar. Se você amar o seu filho, não apenas com palavras, não comprando um iPhone 5, mas com atitudes, ele vai aprender a amar as pessoas. Vai saber que não pode ferir ninguém, vai saber respeitar. Mas isso depende e você mãe, de você pai. Não adianta ser amável somente na igreja, somente na frente dos outros - é preciso viver o amor em família. Assim, não haverá nada que poderá desviar o filho do caminho.

           Nas últimas décadas, as pessoas têm se dedicado cada vez mais ao trabalho, e deixam os filhos em segundo plano. Às vezes, o filho é o motivo para tanto trabalho: tem que pagar escola, tem que comprar material, tem que ter plano de saúde. Mas acima disso tudo não está o filho?


Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Mateus 6:25

          Da mesma forma que a vida vale mais que o mantimento e o corpo vale mais que a roupa, os filhos valem mais que qualquer outo investimento que se faça, ainda que seja para ele. 


Porque, que mais tem o homem de todo o seu trabalho, e da aflição do seu coração, em que ele anda trabalhando debaixo do sol?
Porque todos os seus dias são dores, e a sua ocupação é aflição; até de noite não descansa o seu coração; também isto é vaidade.
Eclesiastes 2:22-23

          De que adianta tanto trabalhar se não há a chance de se desfrutar deste trabalho, especialmente em família?

            Outra coisa que vejo comumente são pais que, por não terem muito tempo com seus filhos (por causa do trabalho!) não os castigam quando merecem. Eles ficam com pena, já que quase não passam tempo com as crianças. Mas eles não percebem que não deixaram de ser pais, e precisam, com amor, corrigir seus filhos. 
           
Porque o Senhor corrige o que ama, E açoita a qualquer que recebe por filho. Hebreus 12:6


O que não faz uso da vara odeia seu filho, mas o que o ama, desde cedo o castiga. 
Provérbios 13:24

           Deus nos ama imensamente. E ainda assim nos corrige. Ele não nos espanca, não nos dá castigo que não possamos suportar. Assim devem agir os pais. Os que amam seus filhos usam a vara para corrigi-los. Com amor, conforme Deus faz para conosco.

          Por fim, gostaria de deixar um exemplo de como os jovens hoje pensam. É uma reportagem sobre uma mulher deficiente que foi mãe. Uma história linda. Mas os comentários do jovens, o "futuro" da nação, são absurdos. Infelizmente, esses pais não ensinaram que o que plantamos colhemos, que somos todos iguais. Isso mostra que o amor de muitos já esfriou. Mas as promessas de Deus são fiéis! A criança ensinada no caminho de Deus não se desviará!

http://r7.com/JsGZ