Quando Nós Castigamos


Texto Base: Fiquei irado contra o meu povo e profanei minha herança; eu os entreguei nas suas mãos, e você não mostrou misericórdia para com eles. Mesmo sobre os idosos você pôs um jugo muito pesado.

Isaías 47:6

          Há um ditado que diz que o mundo dá voltas. A Bíblia nos fala que aquilo que o homem semear, colherá.  Passamos por situações agradáveis, difíceis, alegres, tristes. Todos nós, bons ou maus. Mas  a nossa recompensa se dá exatamente conforme nossas ações.

         No texto base em questão, Deus fala que seu povo pecou, e como consequencia foi levado cativo para a Babilônia. E que os babilônicos foram impiedosos com o povo, e por isso também seria castigada. Se p povo de Deus mereceu castigo, porque a Babilônia foi castigada também? Esse "castigo" não era a consequencia das ações imprudentes de Israel?

          Há alguns pontos nesta passagem que me chamam atenção: o castigo do povo de Deus, e o castigo daqueles que foram usados para castigar o povo de Deus.


O Castigo do Povo de Deus

           Nosso Deus é amor. Mas também é Juiz. E um Juiz justo! Ele não permite que haja o pecado entre aqueles que o servem. E como o povo de Israel pecou! Nesses capítulos de Isaías aparece diversas vezes a referência à idolatria. Mas Deus não castigou simplesmente o povo. Ele avisou. Primeiro, deixou Sua Lei para que ninguém se desviasse dela. Enviou profetas para alertar o povo. Ninguém jamais poderia dizer que não foi avisado. Mas o pecado continuou, e se agravou. Então Deus cumpriu o castigo e permitiu que Israel fosse escravizada pela Babilônia e por outras nações.
            
          A forma de Deus agir não mudou. Ele nos deixou Sua Lei, a Bíblia; e hoje no Brasil temos livre acesso a Ela. Além disso, há diversos profetas, pastores, evangelistas, pregadores da Palavra. Há o Espírito Santo habitando em nós - como dizer que não fomos avisados? E, acredite, ainda assim o povo de Deus peca! Da mesma forma que pecou no passado, pois não há nada novo debaixo do sol. Às vezes somos surpreendidos com notícias bombásticas sobre um ou outro irmão, mas para Deus não é novidade: Ele já viu Seu povo fazendo cada coisa! Imagino o quanto Ele se entristece ao ver intriga, fofoca, mentira, disputa por cargos e poder dentro da igreja, entre cristãos. E então vem o castigo, vem a escravidão, vem a derrota.


O Castigo Daqueles Que Castigam o Povo de Deus


            Deus tem poder para usar as pessoas conforme Sua vontade; há momentos em que alguns são usados para cumprirem o castigo de seus servos. Assim foi com os babilônicos em relação à Israel - Israel pecou e precisava ser castigada. Foi escravizada pela Babilônia. 

            Os babilônicos eram pecadores de modo que já havia uma sentença sobre eles. Independente de sua atitude eles seriam julgados. Se, contudo, tivessem usado de compaixão para com o povo de Deus, talvez sua pena pudesse ser atenuada. Eles estavam lidando com o povo do Senhor, aquele que abriu o Mar Vermelho, que derrotou diversos reis e conquistou inúmeras cidades sozinho, e muitas vezes sem contar com a força humana. Era o povo do Deus que ungiu Davi, Salomão, Ezequias. Porém, antes de terem compaixão de Israel, foram impiedosos, e não respeitaram nem os idosos.

            Na Bíblia não está escrito o que aconteceria à Babilônia caso o tratamento com os escravos fosse diferente. Entretanto, na própria Bíblia estão descritas várias formas de tratar o escravo, o servo, e também o inimigo. Seja ele cristão ou não. E como a Babilônia não teve respeito pelos cativos de guerra, mesmo sendo eles povo de Deus, acabou por receber um castigo pesado.

             O mesmo acontece nos dias de hoje. Deus escolhe alguém que castigará um servo seu pelo pecado cometido. Ou ainda dá a um servo seu a chance de superar ou vencer seu inimigo. Ou ainda permite que seus servos tenham subordinados. Como é que nós tratamos essas pessoas? Não podemos nos esquecer em momento nenhum de que Deus tem o poder de julgar e punir, e não nós. Não podemos esquecer que não temos poder nenhum sobre o dia de amanhã, e que aquilo que aconteceu com o outro não vai acontecer com a gente.

           O ser humano tem a mania de desdenhar do próximo. O cristão não pode ser assim! O amor que Jesus nos ensinou val além disso: perdoar, receber, tratar bem. Independente da situação em que a pessoa esteja, sendo ou não irmão na fé. Por que onde está o amor, quando vemos um casal se separando e ficamos felizes? Importa se as pessoas envolvidas não nos querem bem? Não - importa que nós as queremos bem, porque foi isso que Jesus ensinou.Onde está o amor quando um pai de família é demitido e nos alegramos, apenas porque fala mal da gente e atrapalha nosso ministério? E no mundo não teríamos aflições? Ou na hora da aflição não existe amor?

            Precisamos cuidar uns dos outros, em especial quando algo assim acontece. Pois, se formos impiedosos seremos também castigados. Antes, porém, se usarmos de compaixão, então Deus usará de compaixão para conosco. Devemos aproveitar cada oportunidade que o Senhor nos dá de ocupar determinada posição ou liderar alguém para sermos bons exemplos; em cada tragédia, devemos ser como um porto seguro para os demais. Não uma mão de ferro. Ainda que tratemos de um inimigo. Porque, como diz a própria Bíblia, amar quem nos ama é fácil. 

           E, sobretudo: aquilo que nós semeamos, vamos colher. Se semearmos compaixão, receberemos compaixão. Se semearmos impetuosidade, colheremos impetuosidade.

Deus abençoe a todos!