Cristão é Diferente!

“E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.”
Romanos 12:2

“E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento.”
Marcos 2:17

        A Bíblia diz que cristão é “Cristo pequeno”, imitador de Jesus Cristo. Logo, todos os que se dizem cristãos precisam ser imitadores de Cristo. E como imitadores de Cristo, precisam ser diferentes do mundo. Jesus, quando veio a terra, fez diferença. Todos se referiam a Ele com respeito, fosse por medo, fosse por fé.
        



          Assim deveria ser visto o cristão hoje em dia. Mas isso não acontece. Muitos de nós não dão exemplo de Jesus, o exemplo real, e não se destacam da multidão. Nem parecem evangélicos – quando revelam sua fé os outros até riem!
        Eu acredito que essas pessoas não são cristãs de verdade. O problema é que por causa delas, os verdadeiros são desacreditados. A própria fé fica desacreditada; Jesus fica desacreditado!
        Por isso, os cristãos de verdade precisam, mais do que nunca, fazer a diferença. Precisamos ser luz, sal nesse mundo corrompido. Não podemos deixar que nosso amor esfrie; não podemos deixar de falar de Jesus; não podemos deixar de dar a outra face – seguir os passos de Jesus, fazer exatamente o que Ele faria se estivesse em nosso lugar!
        E, seguindo essa ideia – o que Jesus faria se estivesse aqui durante o carnaval?
        Esta opinião é minha – baseada na Bíblia, claro: acho que Jesus não se esconderia. Ele iria pregar. Muita gente questiona grupos evangelísticos que atuam no carnaval. Mas é aí onde estão os necessitados! É no meio da ‘folia’. A questão é que não podemos ir à guerra sem estarmos prontos. Jesus, antes de começar seu ministério, jejuou por 40 dias e 40 noites no deserto. Sem comida, sem água, sem televisão, sem internet, por 40 dias. Apenas a partir do jejum é que Jesus começou a trabalhar. E aí, não teve tempo ruim, não teve demônio que o resistisse: Ele estava pronto. Jesus precisava jejuar? Claro que não, enquanto Deus; mas sim, enquanto homem! E, seguindo seus passos: nós precisamos estar prontos para a batalha!
        Várias pessoas não entendem o significado do carnaval, nem sabem como outras religiões agem nesse período. Uma amiga ex-espírita disse-me certa vez que os demônios são ‘liberados’ nesse período, até a Páscoa. É uma época difícil sim, e os números ratificam isso: mortes, estupros. Quantos filhos são frutos de um ‘amor de carnaval’? Logo, há diversas igrejas que preferem o retiro espiritual nesse período. Ok, mas criticar quem vai à luta é errado! Jesus veio para os doentes, e seus imitadores precisam fazer da mesma forma. Com jejum, com oração, com direção do Espírito Santo de Deus, vivendo um evangelho verdadeiro!!!!!!
        Jesus estava em todo o tempo junto da multidão, no meio dos pecadores. Mas estava pronto para pregar sem se contaminar. Nós não podemos nos afastar do mundo: já estamos no meio do pecado, então vamos pregar sem nos contaminar!
        No fim, importa fazermos a diferença e deixarmos para o mundo a certeza de quem é Jesus: o Cordeiro de Deus que nos livrou da morte eterna. O mundo precisa saber disso, e ver isso em nós.

Amém!